no ar desde 1998

 
 

Dalin's Legacy of Inanna - ESSFAQ

 

 

 
Personalidade Problemas comuns à raça Sobre o Springer Spaniel Inglês O Filhote Padrão  
 

 

Imagem do site ESSFAQO Springer Spaniel Inglês é a mais antiga das raças representantes da família dos Spaniels, denominação comum a diversas raças que teriam sido desenvolvidas na Espanha (daí o nome de Spaniel – Spain).

Apesar de haver certa controvérsia a respeito, aceita-se a Inglaterra como origem da raça, que foi desenvolvida inicialmente para a caça com falcão (cetraria), esporte muito popular entre os nobres na Idade Média (veja texto sobre O Cão na Idade Média), quando a caça desenvolvida-se de duas maneiras: através da colocação de redes ou com o falcão, que era treinado exclusivamente para este fim, capturados de preferência quando adultos.

Ao Springer cabia a tarefa de, utilizando seu faro extremamente poderoso, localizar a presa e ‘levantar’ a caça (to spring em inglês) e em seguida recolher a ave abatida.

fch.jpg (9585 bytes)Sua versatilidade na caçada (tanto em terra quanto em água) fizeram com que se tornasse um cão extremamente popular na Inglaterra, sendo também utilizado por muitos como cão de companhia.

O Springer foi reconhecido como raça independente em 1902 e é considerado por muitos como ‘ponto de origem’ para os demais ‘Spaniel’, uma vez que foi a partir da seleção dos filhotes quanto ao tamanho e facilidade de caçar em terra ou na água, que as outras raças foram sendo ‘definidas’. Entre as mais conhecidas e que tem como origem o Springer, estão o Cocker Spaniel Inglês, Field Spaniel e Clumber Spaniel.

Com a introdução das armas de fogo nas caçadas, o Springer foi perdendo espaço para os Pointers e Setters, mais eficientes nesta modalidade do esporte e como cão de companhia, perdeu espaço para os Cockers, uma vez que estes conservam muitas de suas características morfológicas e sendo menores (os springers medem 51 cm enquanto os Cockers medem até 41 cm) puderam acompanhar as famílias que se mudavam para apartamentos e casas cada vez mais compactos. 


Imagem do site Springville Springers

Apesar do ‘olhar triste’, o Springer Spaniel é um cão muito ativo e que tem grande necessidade de espaço e atividade física. É extremamente dócil e companheiro, traço comum a praticamente todos os cães de caça, uma vez que o apego ao dono/caçador é fundamental para que desempenhem bem suas funções.

Em seu livro "A Inteligência dos Cães" o psicólogo Stanley Coren classificou o Springer em 13º lugar entre as raças mais inteligentes.

Muito alegre e sempre pronto para atividade, é um companheiro bastante resistente para exercícios e brincadeiras, o que muitas vezes pode dificultar a sua manutenção em apartamentos.

englishspringerspaniel.jpg (9737 bytes)

Seu faro apurado e a meiguice renderam-lhe lugar de destaque entre as raças adotadas pela polícia na função de farejador de drogas, podendo trabalhar em aeroportos e outros locais públicos onde há muita gente sem assustar as pessoas.

O Springer também se caracteriza por uma forte dependência do dono, não aceitando muito bem ficar sozinho durante longos períodos.

Outra característica marcante do Springer é sua forma de andar. O Springer, ao contrário dos outros cães, apoia, do mesmo lado, o pé da frente e o de trás, ao andar devagar.


Imagem do site Halwendan Kennel

Por sua grande energia e instinto de caçador, é conveniente ensinar noções básicas de obediência desde cedo.

Outro cuidado especial com o filhote diz respeito à alimentação, que preferencialmente deve ser à base de ração industrializada, evitando assim que manifeste tendência à obesidade. Deve-se evitar alimentos gordurosos; além daqueles à base de amido, como pães, bolachas, massas, biscoitos.

O Springer deve ainda receber cuidados extras com a pelagem e evitar o acúmulo de sujeira nas orelhas.


Entre os cuidados necessários com a pelagem do Springer estão a escovação pelo menos semanal e a tosa a cada 30 dias dependendo do crescimento do pêlo do cão.


Imagem do site ESSFAQ

Os problemas que mais afligem o Springer são:

  • displasia coxo-femural,

  • infecções crônicas de ouvido (otite) – especialmente por causa de suas longas orelhas caídas, que facilitam o acúmulo de água e sujeira

  • obesidade

  • problemas oculares

No entanto, o mais preocupante dos problemas que podem atingir os Springers é um distúrbio comportamental, conhecido como "Sindrome do Ódio". A Síndrome do Ódio é caracterizada por uma alteração repentina e radical no comportamento do cão, um verdadeiro ‘surto’, durante o qual o cão simplesmente não reconhece ninguém e ataca sem distinção. Para procurar evitar este tipo de problema, é importante pesquisar entre os ascendentes do futuro filhote se há registros da ocorrência deste distúrbio. Alguns pesquisadores associam este distúrbio à epilepsia, mas não há comprovação científica para o fato.


   

 

 

 

 

Referências Utilizadas

  • Revista Cães e Cia
  • Os Cães, editora Melhoramentos
  • Cães de Raça - Cães grandes
  • Coleção Nossos Amigos, os Cães
  • Site - Lord Cão

Para Saber Mais:

Imagem extraída do site do AKC

 



.


Fale com a Gente


  © COPYRIGHT M&M Arte Soluções Web  LTDA 1997-2014
Este site, suas fotos e textos, tem seus direitos autorais protegidos por lei.
É proibida sua reprodução parcial ou total sem autorização expressa e por escrito.