Soft Coated Wheaten Terrier - Guia de Raça de cachorro - Dog Times
 

 

 

 
Personalidade Problemas comuns à raça Sobre o Soft Coated O Filhote Padrão  
   
 

 

O Soft Coated Wheaten Terrier faz parte do quarteto de raças irlandesas e já traz em seu nome o descritivo de sua aparência. Terrier ´de pelo macio cor de trigo´ é a tradução literal do nome da raça.

O Wheaten é, provavelmente, a mais antiga das quatro raças. Essa raça possui aproximadamente 200 anos de existência que poderiam ter sido deduzidos de textos referentes aos cães “soft-coated”. Segundo a lenda que conta a origem da raça, um barco naufragou em frente à baia de Tralee e o único sobrevivente foi um cão azul, que deu origem ao Kerry Blue Terrier. Este exemplar teria então acasalado com outras cadelas tipo terrier cor de trigo e com iso deram origem ao Soft Coated Wheaten Terrier. Sendo verdadeira ou não, a lenda é importante para estabelecer a relação de parentesco entre ambas as raças, de tamanho semelhante e pelo abundante e sedoso. A relação entre o moderno Irish Terrier e o Wheaten, embora menos documentada, parece ter sido resultante de deliberadas experiências na criação.

Em sua terra natal, o Soft Coated Wheaten Terrier não apenas caçava lontras e texugos como também atuava na função de recuperar a caça e trazê-la à mão do caçador. Além disso, também era utilizado como pastor de ovelhas, gansos e até mesmo porcos. Esta característica polivalente garantiu-lhe lugar de destaque entre os amantes dos cães e, mesmo que hoje não exerça mais todas estas funções, restou-lhe a determinação e a energia para exercê-las.

Foi apenas nos anos 30 que a raça integrou-se ao mundo cinófilo mundial, com a criação do Soft Coated Wheaten Terrier Club em 1934. Em 1937 a raça foi reconhecida pelo The Irish Kennel Club um pouco antes da exposição realizada em Dublin, na qual vários exemplares participaram. Logo depois, alguns exemplares foram exportados para a Grã-Bretanha onde a raça foi reconhecida pelo The Kennel Club em 1943. Nos Estados Unidos o Soft Coated Wheaten Terrier só chegou mesmo após a 2ª Grande Guerra Mundial, e o American Kennel Clube só reconheceu oficialmente a nova raça em 1973.

No Brasil, a raça ainda é rara mas existem criadores investindo na sua divulgação.


Muito resistente e ágil, o Soft Coated Wheaten Terrier é um cão muito rústico, muito ativo e disposto à atividade. Por sua origem, precisa de espaço e exercícios diários para que possa desenvolver-se bem e não apresentar um comportamento destrutivo.

Como todo terrier, é um cão muito independente e auto-confiante, o que requer um dono bastante experiente e disciplinador. Não costuma ser muito latidor. É muito extrovertido com os de casa, mas reservado com estranhos.

Muito sociável com crianças, o Soft Coated Wheaten Terrier não deixa de ser um terrier e como tal, é bastante valente e destemido com o relacionamento com outros cães. Assim, caso o proprietário tenha outros animais em casa, deve tomar especial cuidado no relacionamento entre eles. O mesmo vale para crianças muito pequenas, que devem ser sempre supervisionadas durante as brincadeiras.

Em seu livro "A Inteligência dos Cães" o psicólogo Stanley Coren classificou o Soft Coated Wheaten Terrier em 40º lugar entre as raças mais inteligentes.

Nos Estados Unidos os cães da raça costumam participar de diversas atividades incluindo o agility.


Pelagem

Sua pelagem é um dos pontos determinantes da raça. É do tipo que evolui com a idade não apenas para adquirir a textura correta como também a cor padrão para raça, o que normalmente só ocorre após 2 anos de idade. Em países que seguem as determinações da FCI o pelo não é cortado para participação de exposições, enquanto nos Estados Unidos esta prática é aceita.

É freqüente que o Soft nasça escuro, com o focinho preto e até mesmo um uma lista escura ao longo da coluna vertebral. Com o passar tempo, a pelagem adquire o aspecto final do cão adulto.

O pelo não deve ser desembaraçado nem arrancado com os dedos mas precisa de cuidados para se manter saudável e bonito.


Assim como o cão adulto, o filhote tem uma energia impressionante que pode, e deve, ser canalizada pelo proprietário especialmente com jogos que incentivem a obediência do filhote. Por isso mesmo, é altamente recomendável que desde cedo o proprietário inicie um programa de adestramento de obediência com o objetivo de tornar a convivência mais fácil para ambas as partes.

A educação do filhote requer, acima de tudo, paciência. Especialmente quando o filhote já tiver aproximadamente 6 meses e estiver trocando seus dentes, deve-se evitar que os móveis sejam seu alvo preferencial. Para isso, convém fornecer brinquedos próprios para esta fase.

Não é recomendado que ele seja deixado muito tempo sozinho em casa, sem a supervisão dos donos, porque caso ele se sinta entediado, certamente vai procurar diversão por conta própria e nem sempre o dono vai concordar com os brinquedos que ele encontrou.


É uma raça extremamente rústica em termos de saúde e uma vez que estejam vacinados, vermifugados e sendo alimentados adequadamente dificilmente apresentam problemas.

Também não são propensos a nenhuma doença genética particular como outras raças.