no ar desde 1998

 

Clicker


Clicker Clicker: Ferramenta fundamental no Adestramento Inteligente

O clicker é uma caixinha plástica com uma placa de metal dentro que produz um estalo quando pressionada - o click. É um instrumento especialmente desenvolvido para o treinamento de animais, que deverão associar o click com a recompensa. Outros objetos, como apitos, brinquedos, canetas e até tampinhas podem ser usados como clicker, desde que produzam um som muito curto, sejam fáceis de manejar e acionar e não emitam um barulho ao qual o cão já está acostumado. O clicker é uma ferramenta muito importante no Adestramento Inteligente porque é uma forma de indicar ao animal o comportamento exato que queremos recompensar. Com o treinamento, o cão sabe que recebeu a recompensa pelo comportamento que apresentava exatamente quando ouviu o barulho. Sem o clicker, teríamos de entregar a recompensa enquanto ele ainda estivesse executando determinado comando, o que, na maioria das vezes, é inviável.

Crédito: V2 Pet Books Clicker também é usado para treinamento de golfinhos
Apesar de ter sido usado com cães nos anos 40, foi na década de 50 que o clicker ficou conhecido como uma ferramenta de treinamento de mamíferos aquáticos, como golfinhos e baleias – situação na qual é impossível a intervenção física do treinador pracomandar o animal. Entretanto, o conceito foi amplamente divulgado por Karen Pryor a partir de seu livro "Don't shoot the dog". Hoje, o clicker é uma tendência mundial e tem sido usado com sucesso no treinamento de diversos animais além do cão, como peixes, cavalos, galinhas, gatos e papagaios, entre outros.

  • Por ser mais rápido que o agrado verbal, o clicker identifica o comportamento correto exatamente no momento em que ele acontece
  • O cão aprende que apenas ouvindo o click ele será recompensado, ele não seguirá a recompensa (petisco, brinquedo etc) e tentará comportamentos que levarão ao som do clicker
  • Facilita o treinamento quando o cão está longe, quando não é possível recompensar com petisco
  • Clicar é uma das maneiras de mostrar ao cão o fim do comando executado corretamente
  • O clicker pode ser facilmente transferido de pessoa para pessoa
  • Com o clicker, não é necessário usar força física para treinar o animal

Crédito: V2 Pet BooksErros mais comuns

  • Não use a palavra "não" a toda hora
  • Evite dar “bronca” nos momentos em que o cão tiver dificuldades em relacioná-la ao comportamento errado que se quer coibir. Sem a certeza do motivo, o cão irá apenas se acostumar à “bronca”.
  • Muitas vezes, ao fazer algo errado, o cão está apenas querendo chamar a atenção. Cair nessa “armadilha” (por exemplo, correr atrás do animal para retirar um objeto de sua boca) reforçará esse comportamento.
  • Usar violência física como punição é um erro grave que levará o cão a desenvolver distúrbios comportamentais, como medo excessivo e/ou agressividade. Além disso, depois de estabelecida essa prática, tornam-se remotas as possibilidades de reversões futuras no quadro comportamental.
  • Se, no entanto, a punição for inevitável, é imprescindível escolher o momento exato em que deve ocorrer. A melhor ocasião será durante a “intenção”, antes de o comportamento errado acontecer; ou ainda quando o comportamento errado está acontecendo, sendo ideal torná-lo desagradável ou sem graça. Depois de o comportamento errado ter terminado, a punição fica sem sentido. A melhor estratégia será então tentar provocar a mesma situação novamente para, aí sim, aplicar a punição.

Integre o adestramento no dia-a-dia
É importante integrar os comandos no convívio com o seu cão e exercitá-los ao longo do dia. Por exemplo, sempre que você for fazer carinho, peça para ele sentar, deitar, dar a pata etc. Se você reservar apenas 20 minutos do dia para praticar o adestramento, seu cão pode aprender a obedecer somente durante esse tempo.

Elogie seu cão
Pense no petisco como algo além de um alimento. Assim como o brinquedo, a comida ou o passeio, o petisco é um prêmio por ele ter sido obediente. Elogie o cão ao dar o petisco e ao ato dele comer. Com o tempo ele saberá que receber o petisco marca uma aprovação de seus donos e assim a recompensa terá um valor cada vez maior.

Mantenha recompensas em locais estratégicos
Petiscos e brinquedos devem estar sempre por perto, espalhados pela casa. Se você deixar essas recompensas apenas na área de serviço, por exemplo, o cão pode responder super bem nesse local e ignorar os comandos no restante da casa.

Crédito: V2 Pet BooksMostre que você é o líder
Pode parecer estranho, mas o cão nos considera membro de sua matilha. Por isso, para ganhar respeito e confiança dele é fundamental que você assuma a liderança. Algumas dicas:

  • Procure andar sempre à frente do seu cachorro. Se você perceber que ele se adianta, mude de direção até que ele perceba que deve prestar atenção em você
  • Seja sempre o primeiro a entrar em casa ou passar por portas e portões
  • Se ele pedir algo (como comida, petisco, passeio) sempre peça para ele executar algum comando antes. Assim ficará claro que é ele que está obedecendo, e não você
  • Não seja violento com ele. Os cães costumam imitar os seus líderes, portanto ele pode passar a usar a violência com você quando quiser reafirmar sua posição

Leia mais

Boa sorte!

Alexandre Rossi, Autor do livro "Adestramento Inteligente" e
fundador da Organização Cão Cidadão

   

Veja como praticar sua liderança e ensinar ao seu cão o que você quer dele, lendo as matérias sobre adestramento:

- senta
- deita
- vem ou aqui
- não pula
- não morder
- andando junto

Leia também: Manual do Filhote - tudo o que você precisa saber para educar bem o seu filhote.

Fale com a Gente

 
  Compartilhe
o Dogtimes
 

 

 


Voltar ao topo da página


  © COPYRIGHT M&M Arte Soluções Web  LTDA 1997-2014
Este site, suas fotos e textos, tem seus direitos autorais protegidos por lei.
É proibida sua reprodução parcial ou total sem autorização expressa e por escrito.